Menu

Em Brasília, reitor da Uneal recebe Selo OAB RecomendaCurso de direito do Campus I foi contemplado com a certificação

31 JAN 2019
31 de Janeiro de 2019

Clau Soares

O reitor da Universidade Estadual de Alagoas, Odilon Máximo, participou, nesta quarta-feira(30), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília da cerimônia de entrega do Selo OAB Recomenda. Esta foi a primeira vez que o curso de direito do Campus I da Uneal recebeu a honraria. O curso funciona desde 2007 e já formou seis turmas.

Para Odilon Máximo, houve uma confluência de fatores que contribuíram para a certificação da Uneal. “Uma delas foi o ingresso de novos professores efetivos no curso, após realização de concurso público liberado pelo governador Renan Filho, o que confere estabilidade ao ensino ofertado, além da atualização dos projetos pedagógicos, garantindo uma formação jurídica em consonância com as orientações do MEC, e o esforço e dedicação dos nossos estudantes. Por onde nossos graduandos passam, são reconhecidos. Temos excelentes estudantes”, pontuou o reitor.

De acordo com a OAB, o selo foi idealizado com a proposta de contribuir para o aprimoramento do ensino jurídico no Brasil e reconhece as instituições de educação superior cujo curso de direito apresente elevado padrão, conforme critérios estabelecidos pela Comissão Especial para Elaboração do Selo OAB Recomenda.

Hoje, no Brasil, há mais de 1.500 cursos de direito autorizados pelo MEC. Destes, 1.200 estavam sem pendências e, portanto, aptos a serem avaliados pela Comissão da OAB. Ao fim do processo avaliativo, que considerou as notas obtidas no Enade e ainda a participação dos estudantes no Exame da Ordem, 161 cursos obtiveram a nota mínima para a concessão do Selo OAB Recomenda. Em Alagoas, a Uneal e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) foram contempladas com a certificação.

Odilon Máximo frisou que a Uneal vai permanecer atuando para o fortalecimento dos cursos de direito, no Campus I – Arapiraca, e no Campus VI – em Maceió, que deve formar a primeira turma nos próximos anos. “Nossa proposta é incentivar que mais projetos na área sejam realizados, aproximando os acadêmicos da prática jurídica e da sociedade. ‘Vamos investir nos nossos cursos para que possamos nos orgulhar sempre e mostrar o quanto nossa Universidade é necessária para o Estado”, afirmou.

Voltar

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.


Tenha também o seu site. É grátis!